Antigamente era raro pessoas terem computadores pessoais ou ainda celulares, com a globalização e a evolução da tecnologia hoje praticamente todas as pessoas tem computadores pessoais e smartphones disponíveis com acesso à internet, o que gerou um problema de como as páginas de internet e aplicações iriam ser exibidas e interagir nos computadores e em aparelhos portáteis.  Antes tínhamos pouca tecnologia para ser explorada e a que existia nós (humanos) tínhamos que nos adaptar a ela, hoje temos uma inversão de papéis onde com tantas ferramentas tecnológicas disponíveis, temos que pensar em uma forma das aplicações se moldarem as necessidades do usuário, surgindo o conceito de projetos de interface usabilidade Web x mobile.

Mas afinal o que seria projetos de interface e usabilidade?

Seria fazer com que os engenheiros, desenvolvedores, testadores de softwares, etc. façam com que a tecnologia que hoje temos disponível para nós se adapte as necessidades de seus usuários, fazendo com que as aplicações funcionem tanto em computadores convencionais com em smartphones, para isso  fazendo uma aplicação sob medida para cada interface utilizada pelo usuário para que ele a utilize de modo intuitivo,  com rápida aprendizagem e menos suscetíveis e erros, e faça com que o utilizador possa aumentar sua capacidade produtiva com o software.

Temos uma divisão nas aplicações web das mobile, por exemplo em uma aplicação web temos um display maior para serem exibidas informações relevantes ao usuário e existem algumas regras de ouro que foram definidas pelo autor Ben Shneiderman que são:

  • Perseguir a consistência;
  • Fornecer atalhos;
  • Fornecer feedback informativo;
  • Marcar o final dos diálogos;
  • Fornecer prevenção e manipulação simples de erros;
  • Permitir o cancelamento das ações;
  • Fornecer controle e iniciativa ao usuário;
  • Reduzir a carga de memória de trabalho.

Por outro lado encontramos smartphones que possuem telas uns poucos menores que computadores convencionais e conexões de internet que muitas vezes não são muito confiáveis fazendo com que as aplicações voltadas para estes aparelhos tenhas algumas características diferenciadas dos primeiros como:

  • Reduzir clicks;
  • Reduzir funcionalidades;
  • Reduzir conteúdo;
  • Dar escolhas ao usuário;
  • Integridade estética;
  • Consistência;
  • Navegação;

Então após o que foi exposto, podemos entender que uma mesma aplicação tem que ser pensada e criada conforme o dispositivo onde ela será utilizada para que o usuário posso compreende-la e interagir com a mesma corretamente e assim suprindo as suas necessidades de usuário do aplicativo.

 

Autor: Rafael da Silva Cardoso

Fontes:

 PRESSMAN, R. S. Engenharia de Software: uma abordagem profissional. 7ª. ed. Porto Alegre – RS: AMGH, 2011.
 SOMMERVILLE, I. Engenharia de Software. 8ª. ed. São Paulo – SP: Pearson, 2007.
 SHENEIDERMAN, B.; PLAISANT, C. Designing the user interface: strategies for effective human-computer interaction. 4ª. ed. [S.l.]: Addison-Wesley Publishing Company , 2004.