Comparativos de Bancos Relacionais: SQL Server, PostgreSQL e MySQL

Entre os três bancos de dados o MySQL é o líder definitivo, ele é utilizado pelas empresas: Google, LinkedIn, Amazon, Netflix e Twitter. O PostgreSQL é conhecido por suportar muitos tipos de dados e finalmente o SQL Server que se trata de uma “solução comercial”.

Analisando as funcionalidades:

Desfragmentação:


Desfragmentação significa unificar o banco de dados atribuindo índices, revisitando a estrutura e criando novas páginas.
MySQL e SQL Server oferecem mais métodos de desfragmentação que o PostgreSQL, eles consomem menos CPU e fornecem configurações mais flexíveis.

Consultas:


MySQL e SQL Server utilizam buffers escaláveis para extrair o cache. Já o PostgreSQL isola os processos tratando-os de maneira separada.
Se a prioridade é salvar recursos e armazenamento, é recomendado escolher MySQL ou SQL Server. Se a prioridade é uma organização mais clara PostgreSQL é melhor.

Índices:


Índices são usados para localizar dados sem procurar uma linha específica.
MySQL organiza índices em tabelas e a pesquisa não é muito flexível. PostgreSQL oferece uma pesquisa flexível, no entanto, as primeiras versões não incluem essa funcionalidade. O SQL Server oferece uma automatizada funcionalidade para gerenciamento de índice.

Tabelas Temporárias:


Os bancos de dados precisam organizar os dados logicamente. Os dados são armazenados em tabelas para bancos de dados relacionais. Mas às vezes as tabelas não são suficientes e é preciso usar tabelas temporárias.
MySQL oferece funcionalidade limitada para tabelas temporárias, já o PostgreSQL e SQL Server oferecem muito mais funcionalidades. É possível dividir tabelas temporárias em locais e globais e configurá-los com flexibilidade variáveis. Se o intuito for desenvolver um software que executa muitos processos complexos vamos para o PostgreSQL e SQL Server.

Licenciamento:


MYSQL: a solução de banco de dados é desenvolvida pela Oracle e possui ferramentas adicionais pagas; a funcionalidade principal pode ser acessada gratuitamente.
PostgreSQL: Open-source.
SQL Server: O banco de dados tem uma edição gratuita para desenvolvedores e pequenas empresas, mas suporta apenas 1 processador, 1 GB de memória máxima usada pelo mecanismo de banco de dados e tamanho máximo de banco de dados de 10 GB.

Popularidade:


MySQL é o mais procurado no mercado depois do Oracle, o que significa que encontrar bibliotecas reutilizáveis de recursos de aprendizagem será fácil. Em seguida vem o SQL Server e logo após o PostgreSQL.

Conclusão:

Concluímos que todos os bancos de dados citados são importantes e possuem suas peculiaridades, o que devemos levar em consideração na hora de escolhermos qual utilizar, é a sua finalidade e propósito. Quando se é buscado eficiência de custos e inovação devemos escolher soluções de código aberto como MYSQL ou PostgreSQL, já para projetos corporativos vamos para o SQL Server por sua extensa lista de ferramentas de gestão profissional.

Autor: Leonardo Antônio Almeida Teixeira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.