O backup é utilizado principalmente para armazenar/replicar informações atualizadas de uma organização. Caso ocorra algum incidente que faça com que essas informações sejam perdidas, o backup estará disponível para ‘salvar a pátria’.

Atualmente, muitas empresas estão levando a sério a questão de se ter um backup periódico que seja bem executado. Imagine se uma empresa com um grande faturamento perca todas as informações referentes a notas fiscais/contas a receber de seus clientes e
fornecedores, ela estaria perdida, não saberia quem está devendo para ela e nem mesmo quem não está.

Para evitar isso é necessário ter um backup completo, que armazene os arquivos importantes para a organização e as informações do seu banco de dados. Essa cópia de dados deve ser armazenada em algum tipo de mídia, toda vez que é feita ela deve ser testada, pois caso ocorra algum incidente que necessite desse backup ele pode não funcionar.

Dispositivos:

Para esses armazenamentos, existem alguns dispositivos que podem ser utilizados, segue:

• Linear Tape-Open: Esse tipo de fita faz leituras e gravações em uma fita magnética.
Geralmente ela é utilizada para fazer backup de banco de dados e armazenar dados
off-line, seu custo é favorável e sua durabilidade é longa. O tempo médio de acesso
aos dados dessa fita é de 50 segundos.

• Storage: Para empresas médias e grandes essa solução é muito boa, pois existe 100%
de redundância dentro do sistema de storage que funciona em uma RAID 5 com HDs
SCSI de alta velocidade, com isso, o tempo de processamento é menor e não precisa
disponibilizar uma pessoa para fazer o backup.

• Cartuchos Dat: Esses cartuchos possuem em torno de 36GB e 72GB de capacidade, são
compactos, econômicos e resistentes, porém a leitura/gravação desses cartuchos é
muito demorada.

• Disco Rígido (HD): Esse tipo de mídia possui um grande tamanho de armazenamento
de dados. O disco rígido pode ser interno ou externo. Os HDs externos não precisam
ser instalados no computador, para utilizá-los basta plugar o dispositivo em uma
entrada USB do computador. Sua leitura/escrita é muito rápida, pois o cabeçote
do HD pode se mover aleatoriamente para qualquer posição do disco em poucos
milissegundos.

• Backup em Cloud: Esse tipo de backup é confiável, pois além de ficarem armazenados
em servidores que já estarão a quilômetros de distância da organização, a empresa
terceirizada fará outros backups do backup atual. O custo é baixo comparando com
a estrutura disponível, porém muitas pessoas têm receio de utilizar este meio, pois
estarão deixando as informações de sua empresa nas mãos de uma empresa terceira.

• Pen Driver: Possuem pouca capacidade de armazenamento, pelo seu preço eles
são considerados ‘descartáveis’ e hoje em dia não são muito confiáveis para serem
utilizados como backup de dados importantes.

Após a criação dos backups, estes devem ser armazenados fora da empresa, pois de nada
adianta a empresa pegar fogo, por exemplo, e o backup estar lá para queimar junto.

As informações de uma organização podem custar muito mais para ela do que a perda dos
equipamentos, pois os equipamentos serão comprados novamente após algum tempo e as
informações demorarão anos para se reconstruírem, podendo até mesmo falir uma empresa.

Autora: Cristiane Stallivieri