O que ocorreu no Dia Mundial do IPv6?

Do original “World IPv6 Day recap”

08 de junho de 2011 marcou o Dia Mundial do IPv6, o dia em que empresas como a Akamai, Facebook e Google simultaneamente ativaram o IPv6 para ver como ele funcionava, de onde os usuários estavam vindo e que falhas de conectividade existiam.

“Muitas pessoas acham que todo mundo surfando no Google ou Facebook, naquele dia, usavam o IPv6. A verdade é que a menos que você tivesse conectividade IPv6 nativa, ao invez você acessou esses sites com o IPv4″, disse o pioneiro no IPv6 e especialista em segurança Fernando Gont.

Continue lendo “O que ocorreu no Dia Mundial do IPv6?”

Discurso de Steve Jobs’ 2005 aos formandos de Stanford

Pra que acha que a vida de Steve Jobs foi sempre fácil, vale apena conferir. O Cara começou do zero.

Jobs’ Fala sobre o “ligar os pontos” onde nossa visão de futuro é limitada, mas que olhando pra traz podemos ver os pontos que nos trouxeram ao presente e estão nos levando ao futuro. Ele conta algumas histórias inusitadas que servem a todos como uma reflexão sobre o “acaso”.

O Vídeo Acima está em inglês e completo, se você preferir a versão legendada em português seguem abaixo os links das duas partes :

Parte 1:  http://www.youtube.com/watch?v=yplX3pYWlPo
Parte 2:  http://www.youtube.com/watch?v=ksoo-G_YB2o

 

Introdução a Software as a Service

Muito se tem falado sobre SaaS, em função disso estou colocando algum conteúdo sobre ele para servir como base de informação.

Software como serviço, do inglês Software as a service, é um instrumento mercadológico para fornecer um software, em forma de um serviço ou prestação de serviços.

O software é executado em um servidor, não sendo necessário instalar o sistema no computador do cliente, bastando acessá-lo por meio da internet. Continue lendo “Introdução a Software as a Service”

Introdução ao Scrum

Metodologias “ágeis” de desenvolvimento de software formam um novo paradigma em relação a engenharia de software tradicional, nos métodos “ágeis” preza-se mais pelos resultados que pela documentção gerada no processo. Isso é um assunto para tratarmos em outro post.

Scrum é por definição uma metodologia ágil para gestão e planejamento de projetos de software.

No Scrum, os projetos são dividos em ciclos (tipicamente mensais) chamados de Sprints. O Sprint representa um Time Box dentro do qual um conjunto de atividades deve ser executado. Continue lendo “Introdução ao Scrum”

Introdução a Qualidade de Software

Qualidade de software não é algo que possamos garantir meramente testando o produto final, isso pode ajudar, porém não é suficiente, pois pode ser muito tarde para corrigir alguns errors e o custo pode ser muito alto e até mesmo inviabilizar um projeto software. Quanto mais cedo identificamos as falhas, mais barato custa consertalas.

A qualidade de software é uma área de conhecimento da engenharia de software que objetiva garantir a qualidade do software através da definição e normatização de processos de desenvolvimento. Apesar dos modelos aplicados na garantia da qualidade de software atuarem principalmente no processo, o principal objetivo é garantir um produto final que satisfaça às expectativas do cliente, dentro daquilo que foi acordado inicialmente. Continue lendo “Introdução a Qualidade de Software”

Documento Impresso: O vilão das informações sigilosas

Mesmo com todos os investimentos em segurança da informação, os dados confidenciais das empresas ainda tornam-se públicos e a maior parte desses problemas ocorre por erros elementares cometidos pelos usuários.

A Segurança da Informação tornou-se uma preocupação nas grandes empresas do mundo todo. Quando falamos nesse assunto, o primeiro pensamento que salta à mente, quase certo, vai estar relacionado a algum hacker tentando invadir um sistema de computador para roubar informações sigilosas. No entanto, o que pouca gente sabe é que, na verdade, são as impressões rotineiras as grandes responsáveis pelo vazamento de informações estratégicas.

O problema acontece devido ao hiato que existe entre o processo de apertar a tecla “imprimir” e a busca do material na impressora. Às vezes, o tempo entre essas duas ações pode até não ser muito demorado, porém, é suficiente para que o material impresso seja lido, copiado ou levado por outra pessoa. Imagine, por exemplo, a impressão de uma relação de cargos e salários, novos projetos, ou até mesmo um relatório da diretoria contendo avaliações, sendo esquecido numa impressora de uso comum. Com certeza haverá algum tipo de constrangimento ou prejuízo para a empresa; sem contar a possibilidade de vazamento do projeto/informações ao concorrente. Continue lendo “Documento Impresso: O vilão das informações sigilosas”

Mercado de Impressão: Novos tempos, novos paradigmas e novas oportunidades.

Houve um tempo, no mercado de impressão, em que as empresas somente compravam impressoras, e que as revendas tinham a função de encomendar, faturar e entregar. Naquele tempo ter impressoras em estoque podia ser um grande diferencial competitivo, entretanto, este mercado se transformou.

Os clientes estão bem informados e entenderam que podem se beneficiar grandemente terceirizando completamente processos que agregam pouco valor ao seu negócio. E viram que obtêm um ganho muito maior focando nos processos chave, que realmente agregam valor às suas organizações e produtos. Além disso, descobriram que, no caso da impressão, terceirizar poderia ser mais barato do que fazer por conta própria.

Esta terceirização, de modo geral, envolve fornecimento de hardware, serviços de instalação e manutenção e suprimentos. Mas tende a envolver também várias outras coisas, tais como: gestão do ambiente de impressão, logística eficaz de suprimentos, monitoramento remoto do parque de impressoras, bilhetagem, impressão segura para garantir a segurança da informação impressa, gestão do fluxo de documentos e muitas outras coisas. Continue lendo “Mercado de Impressão: Novos tempos, novos paradigmas e novas oportunidades.”