O presente trabalho irá abordar as principais definições do conceito de nuvem, as características do produto desenvolvido pela corporação Oracle e uma breve comparação com o produto de seu concorrente direto Amazon.

Introdução

O armazenamento de dados tornou-se um processo fundamental para qualquer empresa que busca a utilização de recursos de informação. Os dispositivos cuja comportam esses registros foram mudando e se aperfeiçoando conforme o avanço da tecnologia da informação ocorria, chamando a atenção de muitas empresa, inclusive a da Oracle no que se refere a tipo de dispositivo, disponibilidade e segurança.

Oracle e suas soluções em nuvem

Abaixo seguem alguns conceitos e informações em relação as soluções em cloud da Oracle. Ao final será comparado alguns aspectos em relação as soluções que contemplam o AWR da empresa Amazon

Computação em nuvem

Uma das grandes questões relacionadas a gravação e mantimento dos dados eram seus dispositivos de destino que, independente da variedade de opções, limitavam-se aos mesmos riscos por serem físicos, ou seja, caso uma base de dados fosse mantida no próprio servidor (indo contra os princípios de backup), em caso de desastre essa máquina perderia os dados atuais e as cópias, em casos cuja o mantimento dos dados ocorre em diferentes localizações, entrava-se em questionamento a segurança desses dispositivos perante a outros tipos de desastres.

A computação em nuvem surgiu como uma opção para que uma empresa não possua as mesmas responsabilidades de seguranças. Tratam-se de um serviço cuja garante a integridade dos dados do cliente, pois seu funcionamento baseia-se em uma rede de servidores interligados, acessados via internet e responsáveis por armazenar as informações do contratante.

Sobre o produto Oracle Cloud

A empresa estadunidense Oracle possui uma atuação muito presente no meio de hardware e middleware, além de uma dominância na camada de banco de dados. Formada em 1977, tornou-se uma das maiores multinacionais do planeta com seus produtos relacionados as áreas da tecnologia da informação citadas acima.

O avanço da nuvem como alternativa de armazenamento alavancou diversas empresas concorrentes, como a Amazon e seu carro chefe Redshift, portanto a Oracle também viria a lançar o seu produto a fim de manter-se forte no mercado. Estão disponíveis hoje soluções para software, plataforma e infraestrutura relacionados a nuvem.

Software como serviço

Mais conhecido pela abreviatura SaaS, trata-se do armazenamento online, permitindo o acesso aos dados via web. Um bom exemplo de utilização são os servidores de e-mail, software de CRM e a administração de redes sociais, ou seja a Oracle se responsabiliza por toda a instalação e mantimento, além do usuário só ter contato com a aplicação final. Não é recomendado utilizar esse recurso quando se trata de processos críticos em relação ao tempo de resposta.

Plataforma como um serviço

Conhecido pela sua sigla PaaS, a plataforma como serviço age como um ambiente para hospedar e administrar um software, diferente do primeiro serviço que seria um software entregue pela web. Basicamente, a Oracle instala os produtos que irão conter nessa infra, porém a administração é efetuada pelo usuário que contratou o pacote.

Infraestrutura como serviço

Conhecido pela abreviatura IaaS, nesse plano são disponibilizados os recursos que compõe a infraestrutura, exemplo: quando contratado, é entregue um espaço para uma VM, a instalação e o mantimento do SO e seus produtos são de total responsabilidade do usuário, desde que seu contrato suporte.

Comparação com os produtos da Amazon

Durante sua apresentação na convenção Oracle OpenWorld 2016 em São Francisco, o diretor e co-fundador Larry Elisson destacou que as soluções de sua compania, ao tratar-se de computação e serviços em nuvem, estaria vinte anos a frente do seu concorrente direto Amazon. Outro ponto ressaltado foi a performance das soluções Oracle Cloud entre seu banco de dados e o AWS (Amazon Web Services), o banco de dados Oracle chega a ser 24 vezes mais rápidos em testes de carga, transação de dados e análise. O que reforça mais esse ganho de performance é o fato da empresa ter investido para que a nova release do software de banco de dados ser otimizado e lançado primeiramente para a plataforma em nuvem, trata-se da versão 12c Release 2.

“As novas tecnologias da Oracle impulsarão os bancos de dados na nuvem e a infraestrutura do futuro. A Amazon está décadas atrás em cada área importante de banco de dados e seus sistemas estão mais fechados que os computadores mainframe” – ELISSON, 2016.

O banco de dados em nuvem de Oracle é muito mais rápido que Amazon Cloud Databasese seu produto na cloud chega a ser é até 105 vezes mais rápido para análises que Amazon Redshift, além do Oracle Cloud é até 35 vezes mais rápido para OLTP que Amazon Aurora

Em questão de tecnologia a Amazon está 20 anos atrasado em relação a Oracle em tecnologia de banco de dados, pois a mesma não possui características de transações utilizadas pelo Oracle Database a duas décadas atrás, incluindo: clusters de leitura/escritura escaláveis, SQL em simultâneo e capacidade de replicar bancos de dados criptografadas;

O Oracle Database chega a ser oito vezes mais rápida para OLTP na Plataforma Oracle Cloud que no Amazon Web Services e executa cargas de trabalho de análise 1000 vezes mais rápido que Amazon Aurora, além de executar cargas de trabalho OLTP 1000 vezes mais rápido que Amazon Redshift.

Em relação a flexibilidade no uso, os produtos Amazon Aurora, Amazon Redshift e Amazon DynamoDB executam apenas na sua plataforma Amazon Web Service, mais conhecido pela sigla AWS. Em questão do software do Oracle Database é até 24 vezes mais rápida para análise na Plataforma Oracle Cloud que no Amazon Web Services. Outro fato é o Oracle Database ser até oito vezes mais performatico para OLTP na Plataforma Oracle Cloud que no Amazon Web Services. 

amazon

Considerações finais

A utilização da nuvem tende a ser o próximo caminho em relação ao armazenamento de dados e utilização de recursos, pois fornece a flexibilidade de acesso necessária, além de uma disposição de infraestrutura, softwares e middlewares. Algumas questões devem ser levadas em consideração na compra e licenciamento de qualquer serviço, visto que cada empresa irá relacionar os seus produtos diretamente com a performance de suas soluções.

O principal fator que entra em discussão é a capacidade de uma empresa suportar as plataformas em cloud, visto que depende diretamente do investimento em infraestrutura de rede para suportar as cargas de transferência de dados. Em questão de licenciamento deve-se rever as necessidades da empresa em comparação com os serviços oferecidos por determinada compania.

Autor: Alessandro Rigo Mondadori

Referências

Fonte: https://aws.amazon.com/pt/products/databases/

Fonte: https://antonioricardo.org/2013/03/28/o-que-e-saas-iaas-e-paas-em-cloud-computing-conceitos-basicos/

Fonte: https://cloud.oracle.com/home

Fonte: http://education.oracle.com/pls/web_prod-plq-dad/db_pages.getpage?page_id=906

Fonte: https://www.qinetwork.com.br/saas-paas-iaas-os-servicos-de-computacao-em-nuvem/