Empresas correm risco de perder mais de 1 trilhão de dólares por roubo de dados e outros tipos de cibercrimes, de acordo com um estudo da empresa de tecnologia de segurança McAfee.

Nos dias de hoje ocorrem muitos ataques cibernéticos (grupos hackers como: Anonymous,Team Poison, LulzSec, A- team e etc ) contra diversas repartições, sejam elas ligadas a roubo de informações, ditas “preciosas”, ou como no caso das ofensivas ao site do parlamento, pelo simples fato de ter um atrativo de aumento de status (poder). Com isso a tecnologia da informação vem criando e se especializando em sistema de proteção para redes com algumas ferramentas que descrevo abaixo.

Firewall, da tradução para o português “parede de fogo”, é uma solução que aplica políticas de segurança, podendo ser um hardware ou software, capaz de impedir que determinados pacotes de dados passem pela rede TCP/IP.

Criptografia (Ocultação de dados por algoritmo matemático) é uma forma usada para codificar uma mensagem de forma que apenas o receptor e o emissor possam interpretá-la, evitando assim que um intruso tenha o conhecimento do que se quer dizer. Para isso, uma série de técnicas são utilizadas e muitas outras surgem com o passar do tempo. Essa técnica é muito difundida para armazenar senhas em banco de dados.

Um meio existente para que possamos assinar digitalmente algum documento e comprovarmos a sua veracidade é a assinatura eletrônica. Hoje já difundida em sistemas de bancos e se encontra largamente utilizada na emissão de notas fiscais eletrônicas.

A Rede Privada Virtual, conhecida também como VPN, é normalmente utilizada por empresas ou um conjunto de empresas e/ou instituições, construída em cima de uma rede de comunicações pública (como por exemplo, a Internet) garante privacidade e segurança durante a comunicação.

Enfim outras muitas ferramentas existem no mercado, porém devem ser bem estudadas e principalmente testadas para que se possa ter a garantia da confidencialidade, integridade, disponibilidade e autenticidade. Mas as pessoas também devem ter seus cuidados para garantir que nada possa “dar brecha” para que uma informação seja perdida ou acessada por pessoas desautorizadas.

Cabe refletir a frase de Jonh Naisbitt “A nova fonte de poder não é o dinheiro nas mãos de poucos, mas informação nas mãos de muitos.”

Autor Fabrício Riboldi
Artigo do Seminário de Segurança em Desenvolvimento de Sistemas 2011-2
Revisão Thiarlei Macedo | Fonte Micreiros.com