É impensável que empresas de desenvolvimento de software possam tentar viver sem ferramentas de controle de versões.

Ferramentas de controle de versão, tem como principal função, servir como um repositório de arquivos. A cada alteração os arquivos são atualizados de forma que fique registrado em um banco de dados todas as versões anteriores. Isto facilita a vida dos desenvolvedores, pois conseguem saber exatamente o que foi alterado de uma versão para outra, localizando rapidamente possíveis problemas ocasionados por alguma implementação incorreta.

Muitos empreendedores se perguntam o porque da utilização das ferramentas de versão. Em primeira instância devemos analisar quantas alterações são realizadas em determinado documento, fonte ou outro arquivo de natureza semelhante. Basta pensarmos em uma empresa de desenvolvimento de sistemas que possui centenas de códigos fonte e estes são alterados quase diariamente por diversos programadores. Como saberíamos quais alterações foram realizadas em determinado programa caso o mesmo apresentasse algum problema que antes não ocorria?

Algumas outras características importantes em relação ao versionamento são desfazer mudanças em arquivos sem afetar outras, replicar códigos em diversos projetos automaticamente e gerenciar o trabalhando de várias pessoas modificando simultaneamente no mesmo arquivo.

No mercado atual existem diversos softwares que desempenham de forma muito organizada o versionamento de arquivos, porém deve-se ter um treinamento para o uso adequado das ferramentas. Não será atingido um resultado satisfatório no caso dos usuários não trabalharem corretamente com a ferramenta. Caso alguém faça alguma alteração em um arquivo e não o atualize da forma correta no repositório, o próximo usuário a utilizar aquele determinado arquivo pode obte-lo desatualizado e assim desencadear um quebra de versões.

Assim podemos concluir que os softwares de controle de versão são muito úteis e importantes para a segurança e manutenção de arquivos das organizações e devem ser manuseados com habilidade. Instituições que utilizam esta ferramenta de forma adequada e correta estão à frente das demais que ainda não entraram no mundo do gerenciamento de versões de arquivos.

Autor: Bruno Girelli
Artigo do Seminário de Segurança em Desenvolvimento de Sistemas 2011-2
Origem do artigo: Micreiros.Com | Revisão Thiarlei Macedo