Esse artigo tem por objetivo demonstrar de forma simples, o quanto importante é uma criptografia na qual se denomina RSA. Veremos a seguir a história bem como a descrição e como funciona o RSA nos dias atuais. Não entraremos no aspecto cientifico, pois precisaríamos de estudos matemáticos avançados para então compreender os métodos utilizados, mas busca esclarecer as duvidas que muitos os leitores tem a respeito da segurança na troca de informação.

Dentre alguns meios notamos a Criptografia, meio digital confiável e favorável para fornecer serviços de segurança. O algoritmo RSA foi patenteado pelo MIT em 1983 nos Estados Unidos e é baseado em criptografia assimétrica.

O RSA, por ser um método assimétrico que utiliza uma chave pública, que permite que qualquer usuário codifique mensagens, e uma chave privada de decodificação é secreta, só o destinatário legítimo poderá decodificá-la. A segurança desse tipo de sistema criptográfico está na sua base de dados, onde se baseia num antigo problema matemático; problema esse que busca obter os fatores primos de um número dado, então é possível ou não que se quebre esse tipo de criptografia, a impossibilidade não é possível por um fator crítico, a não existência de algoritmos eficientes para a fatoração dos inteiros.

O RSA é facilmente implementado e utilizado para a proteção das informações em atividades comercias e até mesmo na troca de mensagens por redes inseguras. Porém, por se tratar de um algoritmo complexo, quando se encontra em um tamanho considerável grande precisa do recurso computacional significativo para a resolução do problema em um menor prazo de tempo.

Por Lucas Souza,
Artigo do Seminário de Segurança em Desenvolvimento de Sistemas 2011-2
Revisão Thiarlei Macedo | Fonte Micreiros.com