Hoje, ou melhor, agora, enquanto você está lendo esse artigo, seu provedor de e-mail está recebendo milhares de mensagens, e tendo que filtra-las, determinando o que é spam e irá parar no lixo eletrônico, ou o que é mensagem legitima e irá parar na sua caixa de entrada.

Essa responsabilidade da marcação das mensagens como spam, se dá através de um tipo de software chamado de AntiSpam. Os mais simples, bloqueiam o e-mail por meio do remetente, em outros, são usados algumas técnicas de análise de conteúdo para a classificação do e-mail e utilizam técnicas de aprendizado através de IA. Abaixo algumas Técnicas de detecção de spams.

Filtragem Simples: São técnicas simples, pouco eficazes, aonde o e-mail é bloqueado através do remetente. Esses tipos de AntiSpam são alimentados pelo próprio usuário, classificando o remetente da mensagem como spam, e não possuem recursos de IA ou auto aprendizagem.

DNSBL: “Domain Name System Blacklists” são listas de IPs dos servidores que contem histórico de envio de spam. Permitindo que o servidor de e-mail consulte o remetente nessa lista e caso tenha um histórico, bloqueie imediatamente.

Filtros Bayesianos: São métodos estatísticos, que levam em conta a frequência que ocorre determinadas palavras ou frases. A Cada vez que um e-mail é classificado como spam pelo usuário, esse tipo de sistema armazena as palavras desse e-mail. Na próxima vez que for lido um e-mail com palavras que já foram classificadas anteriormente, essa mensagem terá uma suspeita maior de ser spam. Se assemelha ao processo humano de reconhecimento de spam.

GreyList: Baseia-se no atraso da entrega de todas as mensagens recebidas, sempre retornando ao servidor, um código de falha temporária, esse e-mail será armazenado em um banco de dados. Se for um servidor SMTP bem configurado, ele irá reenviar a mensagem dentro de um tempo X, ao receber essa mensagem reenviada, caso encontre a mensagem original no banco, a mensagem será liberada. Esse tipo de filtro é eficaz contra computadores Zumbis, que não possuem configuração dentro da especificação do protocolo SMTP.

Vale lembrar que as técnicas de detecção de spams estão em constante evolução, pois a cada novo bloqueio, existem novas tentativas de burla-lo. Ao receber uma nova mensagem de spam, classifique-a como tal, evitando que receba o mesmo tipo de mensagem novamente, fazendo com que o sistema aprenda com sua escolha.

Autor: Robson Paproski