Em 2012, o Brasil é o país parceiro da CeBIT (www.cebit.de), considerada a maior e mais importante feira de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) do mundo e que será realizada de 6 a 10 de março na cidade de Hanover, na Alemanha.

O País participará da CeBIT com seis estandes distribuídos entre os diversos pavilhões temáticos para consolidar sua imagem como um produtor de tecnologias avançadas. A meta é posicionar o Brasil como provedor de TIC com alcance global, gerando novos negócios para a delegação, que deve ser formada por cerca de 80 empresas e instituições. Elas divulgarão suas tecnologias sob a marca Brasil IT+, que identifica a indústria de TI brasileira no exterior, numa área de mais de 1.000 m².

Para coordenar a participação brasileira, a Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX) foi designada pelo Governo Federal para a organização da iniciativa, tendo em vista a longa experiência da instituição na promoção da presença nacional no evento. Todas as doze edições anteriores foram conduzidas pela SOFTEX.

“O status de país parceiro nos assegurará uma enorme visibilidade no cenário mundial de TIC”, projeta Djalma Petit, diretor de mercado da SOFTEX. “O Brasil vem atraindo grande interesse internacional e as exportações de software e TI têm crescido ano a ano. Porém, se comparadas ao tamanho do mercado interno e ao potencial de desenvolvimento de nossas empresas, elas ainda estão muito aquém do possível e do desejável. Desta forma, a condição de país parceiro nos dará uma grande contribuição na direção da consolidação e do aumento do volume de negócios”, acrescenta Petit.

Combinando exposição, conferências, keynotes e eventos corporativos, a CeBIT é uma importante plataforma para estabelecer contatos e negócios. Na edição de 2011, ela recebeu 4.200 empresas, de 70 países, e foi visitada por mais de 330 mil profissionais. Desde 2010, a exposição teve sua organização dividida em quatro trilhas diferenciadas: a CeBIT pro, orientada ao usuário corporativo; a CeBIT gov, voltada aos usuários do setor público; a CeBIT life, para os usuários finais de tecnologia; e a CeBIT lab, plataforma para as universidades e institutos de pesquisa com soluções inovadoras.

Fonte: www.softex.br